Poemas declamados

Loading...

22 março, 2009

«« Escrevo de ti em mim««


Escrevo de ti em mim
Palavras reinventa das
Quem sabe em vidas passadas
Abruptamente cortadas
Em espada de fino corte
Que nos juntou na sorte
Nos separou na morte
Voltando a unir no mote
De um verso em contra mão
Pensa que penso eu
Que o poema é meu é teu
Foi o sonho que o escreveu
Lá no alto junto ao céu
Nas estrelas o enviou
Nas águas o despejou
Na terra o semeou
Minha escrita o arrancou
O teu verso o afagou
O poema por fim nasceu
A terra o reconheceu
A palavra o elegeu

Ideais que se cruzaram
Na estrada do pensamento
Por fim se encontraram
Em versos soltos no vento

Sem comentários: