Poemas declamados

Loading...

08 março, 2009

«« Ermida««


Será que me vês de terra árida
Onde nem as ervas daninhas enraízam
Coberta de tojo , feita em pedra
Onde os pardais seus voos agilizam

Será que sou planície ressequida
Onde podes decompor os teus medos
Olha-me e diz, porque me vês ermida
Onde podes redimir teus segredos

Sacrifícios, nada mais são que amor
Quando feitos de olhos fechados no nada
Um nada que se oferece sem impor

Limites que se ultrapassam, em cada
Partilha dada, sem nada contrapor
Diz, porque me fazes sentir usada

Sem comentários: