Poemas declamados

Loading...

28 fevereiro, 2008

««« Para ti «««



Um filho

Um filho que vem
Um começo de vida
Mama no meu seio
E me sinto querida

O meu corpo deu vida
Um amor tão puro
Não me sinto vencida
Perante o futuro

Mas hoje te juro
Meu filho querido
Tu foste o futuro
Que tinha sentido

Teria repetido
Com sensatez
E tu terias nascido
De novo outra vez…..

««« Sonho «««


Um dia sonhei
Que caminhava na lua
E aí imaginei
Que seria tua

Com a alma nua
Dei-me sem pudor
E dancei na rua
A dança do amor

Deste-me uma flor
De um perfume intenso
Foi o teu amor
Neste mar imenso

Quando adormeço
Já quase amanhece
E num recomeço
O sonho acontece

««« sinto «««


Sinto-me pequena, insignificante
Sinto que passo sem ficar
Acho que sou um cavaleiro errante
Sem ter onde se abrigar

Que estranha forma de estar
Que estranha forma de ser
Porque tenho que calar
O que queria dizer

Neste meu modo de ser
Ás vezes fico perdida
Quando não consigo vencer
As duras etapas da vida…

«« Quero »«


Eu quero mas quero tanto
Que perco a noção do tempo
Queria ter um manto
Que me aquecesse por dentro

Queria estar bem no centro
Do mundo e vê-lo girar
Queria dormir ao relento
E ter voz para cantar

Queria poder dançar
A dança das borboletas
Queria poder alcançar
Outras estrelas e cometas

Mas como as coisas estão pretas
O melhor é deixar para lá
Nunca jogar na roleta
E indo andando por cá