Poemas declamados

Loading...

24 abril, 2009

«« Preciso Gritar ««


Preciso gritar…
Mas não consigo
Mal estar…
Que me estrangula o peito
Me abraça no leito
Quero gritar

Abro a janela da mente
Vislumbro uma luz demente
Inocência de uma paixão
Que me rouba a razão
Tamanha aflição

Preciso gritar…
Aos quatro cantos do mundo
A razão porque te quero
A razão porque te espero
Teimas em tardar

Amargo respirar
O que me sustêm
Com tino…
Nesta espera de alcançar
Um fluxo de sol garrido

Quero gritar…
Meu delírio amargurado
Quero gritar o meu fado
Ou fadário
Mal fadado

Gritar… já não sei não
De rir já me esqueci
Agonia translucida
De ideias inquietas

Esta coisa a que chamo vida

Sem comentários: