Poemas declamados

Loading...

28 abril, 2009

«« O ópio da ira ««


Vai loucooooo, alguém se apressa a gritar
Numa ira conturbada pelo ódio
Faíscas luzentes das pupilas a saltar
Num olhar, sem ver, extasiado em ópio

Ópio de uma loucura colectiva
Que nos mantém cativos, soterrados
Enlameados em lamas sem vida
Nessa ira que nos arremessa enviesados

Nos meandros da demência corrosiva
De uma sociedade que tudo julga
Tudo aponta, mas não se acha abrangida

É superior ao triste louco apontado
O rei vai nu, todos gritam em clamor
Povo… já te olhaste, assim, tão irado

Sem comentários: