Poemas declamados

Loading...

15 abril, 2009

«« Corro atrás do sol pôr ««


Corro atrás do sol pôr
Não é por desejo
Ou mesmo dor
Corro atrás do sol pôr

Porque imagino, amor
Que tu lá estás
Naquela linha longínqua
Que fica bem atrás
Dos raios de sol
Ao poente

Raios amarelos luzentes
Alaranjados, avermelhados
Vejo a tua sombra
Lá estás tu…
Enleado

Naquela beleza celeste
Naquele mar de labaredas
Nos confins da terra nua
Tu lá estás
E eu aqui, sem ser tua

Sinto-te envolto
Em aroma alfazema
Olhando o horizonte
Por entre as brumas
Da noite que vai caindo

Abres os braços
Numa tentativa
De abraçar o infinito
Sinto que me acolhes

Acabei por te encontrar
Dormindo…
Em sonhos entreguei-me
A ti,
Sorrindo…

Sem comentários: