Poemas declamados

Loading...

29 abril, 2009

«« Dois pólos ««


Andado numa demanda constante
Entre a minha e a tua razão
Entre o meu e o teu coração

Não é que não te ame
Em ti vejo as estrelas do céu
O luar a brilhar
O meu crer a desbravar
Em ti encontro-me a mim
Perto e longe por fim

Esta demanda
É muito mais profunda
Não é quezília
Balança-me entre dois pólos
A lógica e o irreal

Pensarás que bato mal
Mas…a lógica,
Porque,o sentimento
Não se compra
Nem se vende,
Entrega-se
Quando o coração sente
Que chegou a hora
O irreal,
Porque nem tudo está bem
Nem mal
Tu és a minha quimera
Afinal,
E eu…
Simples mortal

1 comentário:

Vera disse...

Os sentimentos são o que temos de mais verdadeiro e nunca se podem comprar.

Beijinhos