Poemas declamados

Loading...

07 julho, 2010

«« O pastor ««


Corre apressado ao encontro de si
Entra na dança das sete saias
Ligeira cadencia sempre que ensaia
Um belo sorriso que não tem fim

Olha o dia é de manhãzinha
Já raiou o sol lá no montado
Mas onde está o raio do cajado
Ai Jesus que sorte a minha

Mais um volta e abre a porta
Como quem quer sorver a vida
Corre o cão já sabe que a lida
Os espera pelos campos fora

Anda Piloto deixa a preguiça
O rebanho está cheio de fome
Porque será que vida de pobre
Não passa de pão com linguiça

Anda piloto vamos á vida
Que o dia corre e não espera
A noite veste-se de roupa negra
Anda piloto não há saída

Entra na dança das sete saias
Homem do campo, olhar profundo
Agra ardente, tal vagabundo
Pastor, poeta de maresias

Sem comentários: