Poemas declamados

Loading...

22 agosto, 2010

«« Perdas ««


Perdem-se os medos
Os arreios, os enredos
Até a dor
Perde-se amor
Por pavor, ou invenção
Perde-se aflição
Como quem perde
Nada, de seguida tudo
Perco, perdes tu
Outros ganham

Ganham com o dia
Com o oiro, quem diria
Ganham batalhas
Sem sair da cadeira
Primem o gatilho
Na distância
Grita o dia
Chora a mãe
A criança
Perde-se a vida

Outros ganham
Com o trigo
Com o medo
Com a fome
Mata-se gente
Aos milhares

Perde o nome
Perde tudo
Num só dia
A razia

Ganhei eu
Quem diria
Ao ouvir-te
Nesse dia.

Sem comentários: