Poemas declamados

Loading...

24 agosto, 2010

«« Ciume ««


Porque salta o coração
A pensar no amanhã

Desliza em força estranha
Que afogueia em combustão
Com o calor do teu respirar
O toque suave dos teus lábios
Nos meus cabelos
Meu amor, são coisas de pasmar
O trémulo sentir da dor
A incerteza num beijo ido
Num diálogo perdido
No verso cândido de amor
Não é meu
É de uma ilusão que procura
Em cada esquina a amargura
Na alma da mulher que passou
Sob o teu olhar pasmado

Porque me salta o coração
Sempre que olho de longe
Esse caminhar desenraizado.

Sem comentários: