Poemas declamados

Loading...

01 março, 2010

«« O que vês em mim ««


O que vês em mim
Uma barata tonta de perna partida
Uma emoção a cair de velha
Quem sabe uma sorte ressentida

O que vez em mim, tu o saberás
O que vejo em ti, isso não digo
Talvez me vejas um ramo partido
Que nesta hora deslizará
Naquilo que pensas, verás que sim
Lá mais à frente ao olhares para trás
Que sou a sombra que sempre verás
Enrolando a dor em flor de jasmim.

2 comentários:

Cria disse...

Intenso e belo, amiga Poeta ! Meu carinho.

Infeto disse...

Vejo em voce uma mulher ferida, sombracelhas escorregadias, olhos curiosos e arredios, cabelos ruivos que precisa de uma tintura e a esência de uma boa escrita!