Poemas declamados

Loading...

04 março, 2010

«« Veste ««


Que final de tarde este
As ideias correm sem norte
Por aqui, por ali, em qualquer parte
Saltitam feito escaparate

Escaparate por onde deslizo
As ideias presas na ponta
De uma faca afiada que desponta
O grito hilariante em que agonizo
Que grito é este
Qual tufão ao longe indeciso
Definindo o ponto certo e preciso
Onde solto os ideais de que fiz minha veste

1 comentário:

Cria disse...

Belíssima composição ! Beijos.