Poemas declamados

Loading...

27 março, 2010

«« Seja o que deus quiser ««


De que é feita a massa homogénea
De um país em decomposição
Parece ladainha de feira, em dia franco
Num marasmo secular, reina a acrobacia
Para alguns chega a ser anorexia
Tal a complexidade da ideia
Que tentam incutir nas mentes desligadas
O país prefere ir à feira
Encher o cabaz de qualquer maneira
Desde que esteja cheio, de bagulho
Que encha as vistas opacas, não é comigo
Encaminho o olhar noutra direcção
Para as novelas na televisão

Será um país surdo, se assim nos aprouver
Será tudo, mas tudo, o que não vemos
Será uma merda, seja o que deus quiser.

Poetamaldito (pseudónimo)

Sem comentários: