Poemas declamados

Loading...

06 dezembro, 2009

«« O poeta aos meus olhos ( XVII ) ««


( Inimigos)
Reconciliação

Excitação em turbilhões de ciumes
Desequilíbrio de uma vida anormal
Tantas vezes me afundei no pantanal
Lamacento de agruras e ansiedades

Inimigos de outras eras de qualquer cor
Se abeirarão de mim de afiado punhal
Agora trazem-me rosas de um roseiral
Anália, em tua lágrima relembrei o amor

Curvo Semedo, em lutas renhidas
Dilaceramos o ventre das palavras
Vejo-te caírem lágrimas sentidas

Padre José Agostinho de Macedo
Em sátiras sangrentas rimavas
Agora te abeiras, e me rezas um credo

Sem comentários: