Poemas declamados

Loading...

17 dezembro, 2009

«« Distância ««


A distância amordaça algumas vontades
Anula o fascínio de um toque um olhar
A distância é a mãe de algumas ansiedades
É mentor infeliz do talvez, se calhar

Se calhar a gente ousa ouvir, as realidades
Tantas vezes ditas, em frases por escutar
Se calhar a gente ousa aceitar as vontades
Camufladas em sinais tão simples

Como simples é a aragem que corre suave
Numa tarde de verão intenso
Aragem que transporta tanta saudade

De um tempo em que o olhar era imenso
Via através da cortina esgaça do pensamento
Mas a distancia, deixa tudo em suspenso.

Sem comentários: