Poemas declamados

Loading...

19 dezembro, 2009

«« Abraço apertado ««


Envolve-me com o teu abraço apertado
Afaga os meus cabelos, quero adormecer
O dia que passou preciso esquecer
O corre, corre da vida é vil e ingrato

Aninha-me no teu peito meu amado
Deixa entrar a lua que vem absorver
As penas que sinto enquanto mulher
Que o mundo olha, olhar nublado

Deixa entrar a lua e com ela a noite fria
É de noite que a alma se liberta
Se renova, deixa-me esquecer o dia

Frio cinzento, afastada da coberta
Que são os teus braços, sempre que
Neles me anafo, renovada descoberta

Sem comentários: