Poemas declamados

Loading...

06 dezembro, 2009

«« Lágrima ««


Enxuga-me as lágrimas, sim enxuga
Recolhe-as numa taça de barro
Vermelho da cor da terra
Enxuga-me as lágrimas, deixa-me ser quem era

Deixa-me chorar, lembrar a criança
Que um dia sonhou que crescia
Junto à mortiça lareira
Onde brilhava a minha fantasia

E tu estavas lá, embalaste-me os sonhos
Um dia partiste o sonho quebrou-se
Mas, enxuga-me as lágrimas

E quem sabe um dia as lágrimas caiam
Na terra vermelha morrendo de sede
E quem sabe o sal dessa lágrima, lhe dará vida.

Júlia Soares ( pseudónimo )

Sem comentários: