Poemas declamados

Loading...

16 fevereiro, 2009

««Serra da Estrela««


Deslumbramento nas encostas da serra
Quando chego ao alto, onde abraço o céu
Perco o fôlego, tal a beleza que encerra
Será que as nuvens a cobrem com um véu

Recortes de negro aqui e ali, parecem ilhéus
Serra da Estrela, eterna quimera
Em rios de luz, flocos de neve, tua alma nasceu
Sulcaste as entranhas do ventre da terra

De branco coberta, beleza imaculada
Parece princesa de conto de fadas
Criança traquina, ou mulher caprichosa

Na primavera floresce mulher airosa
Lá do alto vai olhando as casas espalhadas
No seu seio as abriga tal mãe carinhosa

Sem comentários: