Poemas declamados

Loading...

15 fevereiro, 2009

«« Nas abas do teu chapeu««


Nas abas do teu chapéu
É que eu descanso o olhar
Num repente olho pró céu
E dou por mim a pensar

Esta terra é um altar
Coberta de brancas flores
Ribeiros a soluçar
Segredos dos seus amores

Já que a água não tem cor
Responde-me a esta questão
Como vais tu de amores
Quem te prende o coração

Meu amigo eu não sei não
Dos dias que vão passando
Em que vejo a aflição
Do teu peito suspirando

Sem comentários: