Poemas declamados

Loading...

16 fevereiro, 2009

««Andorinhas««


Preto brilhante,
Sedoso macio
Andorinha viajante,
Que volta com o Estio
Pelo céu luzidio
Ela volta voando
No seu antigo ninho
Vai chocar novo ovo
Assim fala o povo
Andorinha que é santa
Apagou as pegadas
Da mula abençoada
Que levou no dorso
Nossa mãe sagrada
Da terra tostada
O seu ninho é feito
No beiral da casa
Que é o meu deleito

1 comentário:

A.Tapadinhas disse...

Como uma andorinha, cá estou na sua casa a deixar testemunho do meu agrado pelo que vi...
Beijo.
António