Poemas declamados

Loading...

28 outubro, 2010

«« Tabu ««


Anda o poder politico a gozar com o povinho
Adiando responsabilidades
Que mais parecem andarilho

Estes senhores da nação
Que enterraram esta terra
Vejam bem o figurão
Travando inglória guerra

Os juros lá vão subindo
De uma divida que é de todos
O poder bem dividido
Em décadas de namoricos

Eu não fui, e não sei
Não tenho nada com isso
Tu já foste, eu roubei
Ganhem tino, é omisso

Se é para afundar o barco
Porque perdem tanto tempo
Deixem lá os espalhafatos
FMI é contratempo

Que seja a solução
O povo só vai gemer
Mas aos doutores da nação
Coitadinhos vai doer

Lá se vão a mordomias
Lá se vai o descalabro
De políticos sem serventia
Vivendo do espalhafato

Á custa da ralé
Que somos aos olhos seus
Meus senhores como é
Afundaram agora é vê-los

No joguinho do empurra
Tantas décadas é demais
Tanta retórica e candura
Areia para os demais

Aprovam, não vão aprovar
PSD e PS no jogo do diz que fez
Parem com o namorar
Tenham brio desta vez.

Sem comentários: