Poemas declamados

Loading...

18 outubro, 2010

«« Palavras na TV ««


Eu juro que gostava deles, gostava de correr para a taberna, que era o único sitio onde existia televisão por perto, eu, e mais meia dúzia de gaiatos, para assistir às tardes de cinema na RTP.
Hoje, depois de ver o telejornal fiquei nostálgica, crescemos a assistir a filmes onde a violência, parecia à primeira vista ser a rainha da trama, os heróis matavam os maus com uma rapidez impressionante, mas hoje, ao assistir ao telejornal, reparei que não existem mais heróis, todos são maus, mesmo aqueles que dizem defender os mais fracos, está patente nos seus gestos, nas suas vozes, o total esquecimento pelos valores. Travam uma guerra tentando cada um chegar ao poleiro o mais rápido possível, envoltos em tramas demagogas, e olhares avarentos.
Talvez, fosse por isso, porque no tempo da televisão a preto e branco, existiam heróis. Talvez fosse por isso, que eu e meia dúzia de gaiatos saímos sem molestas de maior, de uma geração que vibrava com pistolas de fingir, e os mais velhos lá longe amofinavam cada dia ao lado da g3, apesar disso conseguimos arrepiar caminho por entre cravos de liberdade.
Hoje aqui estou eu, nostálgica, porque as pistolas na TV, tem a forma de palavras sem carácter.

Sem comentários: