Poemas declamados

Loading...

03 outubro, 2010

«« Balão colorido ««


Balão colorido, fruto a desflorar
A mão da criança que só quer brincar
Haste vigilante, longa caminhada
Olhar envaidecido, ao longo da estrada

Festa deslumbrante, já tem vinte anos
Sobe aos olhos de todos
Pula e avança
Haste irreverente, a confiança

Torna-se homem, seguindo em frente
Um pouco mais adiante, longe o bastante
O balão colorido, vai perdendo a cor
Setembro da vida, Outono bicolor

Inverno que chega, frio de gelar
A mão da criança que teima em voltar
Haste vacilante, que quer tombar
Por terra barrenta e descansar.

Olhar humedecido, orgulho a crescer
O balão colorido soube viver.

Sem comentários: