Poemas declamados

Loading...

06 agosto, 2009

«« Cronicas da tia Alziraaaã ...... Ser politico cânsãa««


Estava eu prá qui a pênsari com os meus botõeees, e nã resisti, tivi que dividir as minhas apoquentaçõeess com vocemecêsss.
Coitadinhooo daquêli senhori lá prós lados da capitálii, aquêêliii que foi obrigado a aceitari aqueli terrenozinho em terras de S. Toméii , ai coitadinho, o esforço que êli nã fêezz ainda por cima têvi qui agradicêri, foi só por beim parecêri que ele aceitou, poiis clarum. E agora condenado a seti anos de prisão, assiiim, sem mais nim menos.
Seti anos tem o mê gato,por cada ano de vida tá claroo.
Mas vai-se candidatári di novo, há granda homi, dessa cepa já nã se fazeêm
Outra coisa que me têem moido o juizo, a D. Ferreira Leitii, fez uma rasia completa, queriam tacho, tá claroo, queriam mas ela nã deu, é cá das minhaas tem tomatis entri as pernas, pena tari entraditadita na idadee, senão era mulher para fazer de Portugal mais uma provincia de Espanhaãa, há isso eraã.
Aiii, e o nosso primeiro, aiii tadinho, tanta pena qui tenho delie , ta~bom homi, lindo de se lhe tirar o chapéuu e ódepois tanta promessa, aiiii mas tantas, pareciam o cruzeiro da sinhora di fátima em dia de procissão, esqueceu-se de tudo, sabéem é que o magano come muito quêjo, de Nissa, todos sabe~em que o quêjo tira a mimória.
E digãoo-me lá, aquela coisa lá prós lados de Acochêtii, como é que ficôuu, o homi éra inocênti nã é verdadi, claro só podia, coisas da reaçãum, inveja é o que elis têem é por êli ser tã bonito, na próxima vez que êli venha inaugurari mais um lari ao Alintejo vô-lhi oferecêri um corno da minha cabra zulmira, por causa do mau olhado…
A genti por aqui estamos muito bêeem servidos, o nosso presidênti da juntaã é tã bom homi, até joga fotibóli com os rapazes cá da terra, em terrenos baldios porque nã temos campo de fotibóli, mas joga é o que interessaã, e é um cavalhêroo dá sempre um cravo ás damas no vinti i cinco de Abril e no dia da mulhêriiii uma rosa virmelha . Tadinhooo…
Agora vou batêri a sorna á sombra do chapárro, fiquei cânsaditaaã com tanto dari à linguaã, beijinhosss

Sem comentários: