Poemas declamados

Loading...

10 agosto, 2009

«« Buraco negro ««


O vazio,
De mim, e quem sabe de dor
Talvez se tenha esvaído
Pelos buracos do regador
Chamado ilusão
Deixa-me esvaziar a alma
Cala as palavras
Que não quero ouvir
Deixa-me fingir a rir

Também os palhaços riem, da alma que chora…

Sem comentários: