Poemas declamados

Loading...

05 agosto, 2009

«« Cansada ««


Caminhas tu à deriva
Sem amarras p`ra te agarrar
Caminhas tu à deriva
Cansada, de tanto andar

Esperar o que a vida não tem
Ou por ti passou e não viste
Esperar num olhar de desdém
Que te traga uma estrela em riste

Que te traga o amanhecer
Uma palavra, um bem querer
Um gesto, um pedaço de ser
Uma nova vida a nascer
Uma canção por escrever
Um poema por dizer
Uma mão estendida em sinal
Da crença, que a ti conduz
No fundo do túnel a luz
Um germinar de emoção
Pedaços de carinho paixão
Seiva viva a renascer

Esperar que a vida te traga
Um novo dia, amigo
Um bem querer na palavra
De mãos dadas caminhar
Esquecer as aguas passadas

Estás cansada de esperar…
De olhar e não ver…
De um nada acontecer…
Ou será que é p`ra esquecer…