Poemas declamados

Loading...

23 janeiro, 2009

««Palavras vivas««


Escrevo palavras vivas
Como quem recomeça a viver
Escrevo palavras sentidas
Quase sempre para esquecer

Escrevo palavras a tremer
Com medo de recomeçar
E se eu não conseguir dizer
O que tenho pra contar

Escrevo palavras a chorar
Envoltas em negros véus
Meu amor triste penar
Sempre que olho prós céus

Vejo estrelas a brilhar
Procuro-te no firmamento
Pobre de mim, vago pensar
Que vives num outro tempo

Escrevo palavras sem senso
Palavras murchas , doridas
Quase sempre as lanço ao vento
Pensando sarar as feridas

Sem comentários: