Poemas declamados

Loading...

25 janeiro, 2009

««envolta num véu««


Procurei nas estradas da vida
um grande amor, postal ilustrado
Eu sabia era causa perdida
casa sem tecto, monte assombrado

Sempre andei na vida torcida
tanto corri entre o montado
Fui giesta agreste, ressequida
perdida entre sonhos alucinados

Envolta num véu fino, singelo
cruzei a terra de lado em lado
o campo reguei com água salgada

Penso e repenso como seria belo
chamar-te para sempre meu amado
mas, não resisti à louca jornada

Sem comentários: