Poemas declamados

Loading...

27 setembro, 2010

«« Suspiros ««


Não me apetece olhar para trás
Também não me apetece olhar em frente
Estou naqueles dias em que nem as sombras vejo
Não vejo o sol, a noite, tanto faz
Que chova nos meu olhos, estou ciente
Que cega estou, apenas um desejo

Me incomoda
Que o som da tua voz me demova
E me faça sair deste marasmo
Que me entorpece com sarcasmo
Apenas dois desejos me afligem
O som da tua voz e o calor do teu corpo
A origem
Deste não olhar incapaz

Suspira, suspira e nada o satisfaz

1 comentário:

Luís Coelho disse...

O tempo parou e nada nos faz acordar.
Esperamos na curva do tempo sem saber o que fazer.........