Poemas declamados

Loading...

03 setembro, 2010

«« Fazes-me falta ««


Fazes-me falta na noite calada
No respirar das paredes caiadas
No casario de janelas fechadas
Na minha rua de pedra calejada

Fazes-me falta no beijo por dar
No deslizar suave da mão
Que se embrenha como que por condão
No meu decote, no meu respirar

Fazes-me falta na noite que chora
A distância que nos separa
Fazes-me falta, e a lua repara
Segredou-me ainda agora

Que esta falta não é só minha
É tua no silencio que mora
Ao teu lado, e que sem saber aflora
A demora na falta que sinto á noitinha

Sem comentários: