Poemas declamados

Loading...

19 novembro, 2010

«« Montra ««


Quem me diz
De que é feita a sombra
Que despenha nos olhares perdidos
De que é feita a chuva miudinha
Que se entranha nos ossos moídos

Aflições que soterram
Os olhos que teimam em seguir
Os murmúrios que enterram
Vontades de sorrir

Quem me diz
Se estou certa ou errada
Se atolei em caixa fechada
Ou despontei igual a petiz
Numa manhã fresca e orvalhada
Por entre sombra acabrunhada
E fiz dela raiz

Radicalmente falando
No que quis e não quis
Quando a chuva miudinha
Acabou inundando
Os ossos cansados quebrados na ponta.

Radicalmente falando de olhares sem montra.

Sem comentários: