Poemas declamados

Loading...

21 maio, 2010

«« Terra vermelha ««


Pergunto à terra vermelha
A razão da minha razão
Porque o destino é maresia
Que vagueia tal a ovelha

Pelos campos com mestria
Em dias sim dias não
Aqui e ali aflição…
- o montado que diria

Morre a olhos vistos
Será destino ou cansaço
E, esta minha razão, é o meu embaraço

De nada - Alentejo a desfalecer
E nada, nada posso fazer
Pergunto à terra vermelha

Sem comentários: