Poemas declamados

Loading...

01 outubro, 2009

«« Bola de sabão ««


O amor gira numa bola de sabão
Lembrando o feto no ventre materno
Assim me anafo eu no frio do Inverno
Aconchegada a ti em alento e devoção

Por vezes um desvio a falta de atenção
Um remoer, uma duvida, um vazio interno
Uma mágoa quebrada num abraço fraterno
E volta ao normal, o carinho e afeição

Assim é o amor que nasce e não morre jamais
Eleva-nos ás alturas num colorido balão
Solta-se no vento em sorrisos e ais

Assim quero viver presa na tua mão
Desnudar-me na água quente do sentir
Elevar-me em espiral na bola de sabão

Sem comentários: