Poemas declamados

Loading...

07 outubro, 2009

«« Angustia recalcada ««


Acordo envolta num véu de incerteza
O dia que trará, o sol brilhará, talvez!
O mundo avançará perderá a mesquinhez
A água correrá para o mar em correnteza

Eu não olharei o dia com estranheza
Apenas pela diferença envolta em trepidez
Neblina cruzada, presa na timidez
Minha angustia recalcada encoberta na beleza

De cada amanhecer, no voar da andorinha
Num bolero de Ravel onde me deleito
Na terra que chora pela chuva miudinha

No melro que canta melodias a preceito
Eu me espreguiço de uma noite mal dormida
Acordei envolta na ausência, estranheza não tem jeito.

Sem comentários: