Poemas declamados

Loading...

15 outubro, 2009

«« Amor é ««


Amor é


Deslizar num mar sem razão
Caminhar de costas voltadas
Mesmo assim de mãos entrelaçadas
Respirar o mesmo ar sem ovação

Amor é não reparar nas aguas paradas
Onde se afogam alguns cansaços
Indo desviando os estilhaços
Que se amontoam nas almas rasgadas

Pelo desejo de seguir caminho
Onde as encruzilhadas nos conduzem
E os desejos se entre-cruzem
Na mais alta árvore construir o ninho

Amor é doces que lambuzem
As mãos e a boca
Saciar a sede em coisa pouca
Olhar em frente ir mais além

Assim é o amor em tudo o que toca
De manhã à noite um farto festim
Desejar que não tenha fim
Ao raiar do dia beijar tua boca.

Sem comentários: