Poemas declamados

Loading...

14 junho, 2010

«« Como querem ? ««


Como posso pensar que não sei
Se o mundo corre veloz
Como posso julgar e ser lei
Se o povo definha sem voz
Como querem que olhe a direito
Se o que vejo é tudo torto
Como posso não encontrar defeito
Na valeta onde jaz um morto
Como querem que fique calada
Quando vejo um velho na rua
Virou pó e ninguém deu por nada
Triste sorte aquela que é sua
Porque querem que me sente a dormir
Sobre o vazio que é a vida
De uma criança que anda a pedir
O sustento, infância perdida

Acreditar num país acomodado
Não pensem que sou capaz
Ainda lembro de um soldado
Carregando um cravo de paz.

1 comentário:

direitinho disse...

Mais um grito de insatisfação e revolta.
Este é um tempo de não querer ficar a dormir nem de se esconder atrás de silêncios absurdos quando vemos tantas e tamanhas injustiças sociais.
Estou contigo neste grito que faz a diferença com as políticas sujas e vergonhosas destes últimos tempos.
Beijinhos na madrugada de esperança.