Poemas declamados

Loading...

15 janeiro, 2010

«« Delírio ««


A noite cala o som dos teus passos
Aos meus ouvidos o silencio é atroz
Assim como os ventos varrem socalcos
A noite escura varre o som da minha voz

Que te chama nos momentos amargos
Aqueles em que a solidão é feroz
Meu amor se ouvir o som dos teus passos
Logo a seguir ouvirei tua voz

Meu amor meu delírio é enorme
É angústia que me mantém disforme
Meu amor já me dói o coração

De tanto por ti clamar sem retorno
Meu amor desculpa tanto transtorno
Mas sem ti sou casa sem ter pão

Sem comentários: