Poemas declamados

Loading...

03 outubro, 2007

««VELHO««



Velho de rugas profundas
Marcas dos anos passados
Já perdes-te a esperança
E estás nesse banco sentado

Vives triste abandonado
Pela vida maltratado
Com as amarguras sentidas
Vives do mundo isolado
Sem futuro e sem saída

Ao fazeres contas à vida
Uma lágrima quer cair
Ao pensares na triste sina
E que já não sabes sorrir

No dia que partires
Velho meu bom amigo
Tu vais voltar a rir
E vais deixar esse banco comigo

Sem comentários: