Poemas declamados

Loading...

21 outubro, 2007

Olhando em mim








Quem és tu desse lado
Que me olhas com desdém
Nesse mundo desalmado
E que não é de ninguém

Pareces não ser de ninguém
Com esse teu ar inseguro
Pensas sempre ir mais além
Sem presente e sem futuro

Porque não transpões o muro
Desse mundo pardacento
Porque não mudas o rumo
Dessa vida em desalento

Deixa para trás o tormento
Não te olhes mais no espelho
Abraça o novo momento
Aceita este conselho

Aceita este conselho
Segue o teu coração
Deixa presa nesse espelho
Para sempre a frustração

Para sempre a frustração
De uma vida por viver
Entrega o teu coração
Faz o que tens que fazer

Sem comentários: