Poemas declamados

Loading...

09 dezembro, 2007

sem titulo


Mulher que ser estranho
Há dias que me sinto assim
Não tem peso nem tamanho
As duvidas que trago em mim

Correm os dias sem fim
E eu correndo a galope
Vou correndo por aí
Como quem foge da morte

A mulher deve ser forte
Quem de tal se lembrou?
Depende da sua sorte
E das lutas que travou!!

Sem comentários: